Viu Review - Especial Oscar 2020 - Conheça os vencedores de todas as categorias

Bem-vindo ao Blog da Viu Review

Domingo, 09 Fevereiro 2020 21:52

Especial Oscar 2020 - Conheça os vencedores de todas as categorias

Escrito por
Rate this item
(0 votes)

Embora essa publicação nos convide à conhecer os vencedores da 92ª cerimônia do Oscar, o título que melhor se encaixaria para contar essa história, sem a menor dúvida, seria: "O ano do Parasita!". O filme de Bong Joon Ho foi o primeiro "não falado em língua inglesa" que venceu na categoria Melhor Filme - uma "surpresa", mas que não foi a única da noite. Nós explicamos a razão:

Enquanto eu escrevia a análise de Parasita para a Viu Review, uma única pergunta me vinha na cabeça: Será que a Academia teria coragem de premiar um filme coreano na categoria "Melhor Filme"? A pergunta era retórica e por isso terminei aquela resenha com a seguinte constatação: "É fato que a Academia reconhece a obra, claro, mas não sei se teria coragem de colocá-la na frente de nomes como Tarantino ou Scorsese e de filmes como 1917 ou Coringa - por merecimento, seria o campeão da noite; por intuição o páreo ainda está aberto!" 

Minha intuição até poderia estar certa, mas o desenho que estava se formando indicava o Oscar mais disputado dos últimos anos, com categorias recheadas de "nomes de peso", talvez o menos polarizado da história, mas, meu Deus, seria realmente possível vencer 1917?

No dia 13 de janeiro, quando saíram os indicados minha conclusão foi a seguinte: "Coringa", com 11 indicações; "Era Uma Vez em Hollywood", "1917" e o "O Irlandês" com 10 indicações são os favoritos da noite, mas cuidado "Parasita", "Adoráveis Mulheres" e "História de um Casamento" com 6 indicações cada, podem surpreender."

A surpresa começou quando a categoria de "Melhor Roteiro Original" foi anunciada. Eu sabia que seria uma categoria muito disputada, como comentei aqui, mas acreditava que mesmo entre os dois filmes que despontavam como favoritos, Era Uma Vez Em... Hollywood ganharia: "(...) se tratando da Academia acho que Quentin Tarantino vai levar!" - O curioso é que na pesquisa que fizemos com nossos usuários durante o período de votação da AMPAS, o resultado foi diferente: por pouco mais de 10%, os vencedores serão Bong Joon Ho e Han Jin Won com Parasita. 

O fato é que eu estava errado e nossos usuários estavam certos: seguindo o resultado do "BAFTA 2020", o primeiro prêmio da noite estava garantido!

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Bong Joon Ho e Han Jin Won - Parasita

Havia chegado a hora do anúncio da categoria mais barbada da noite: "Melhor Filme Internacional". No post anterior, eu ainda tentava justificar uma pequena possibilidade de me surpreender no final: "(...) se Parasita não levar aqui, leva de "Melhor Filme", pode anotar!". Na minha cabeça era uma condição: A Academia jamais daria dois prêmios de "Melhor Filme" para Parasita - "(...) nem a "Vida é Bela" conseguiu isso!"

Na nossa pesquisa, Parasita foi praticamente uma unanimidade com quase 90% dos votos - maior até do que Joaquin Phoenix receberia na categoria "Melhor Ator".

A Barbada se confirmou: Parasita ganhou na única categoria em que era o favorito disparado e Bong Joon Ho já se dava por satisfeito "agora vamos beber!" - ele dizia!

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Parasita 

  • Corpus Christi

  • Honeyland

  • Os Miseráveis

  • Dor e Glória

  • Parasita (aposta Viu Review) e (aposta usuários Viu Review)

Se aproximava o final da Cerimônia quando a segunda surpresa da noite aconteceu: "Melhor Diretor"!

Era uma das categorias mais complicadas de se apostar, mas eu acreditava que, pela dificuldade técnica e pela proposta cinematográfica inovadora, esse prêmio ia para o Sam Mendes com 1917. Não tinha como ser diferente, o cara já tinha ganhado o "Globo de Ouro", o "BAFTA" e até o DGA 2020 (Directors Guild Award) - prêmio entregue pelo Sindicato de Diretores dos Estados Unidos.

Embora equilibrada, nossa pesquisa indicava o mesmo resultado:

Mas um fato havia me chamado a atenção: "(...) um diretor sul-coreano ficar em segundo. Bong Joon Ho de Parasita tem sua assinatura, sua identidade, é um craque, mas não era um diretor muito conhecido - estar na frente do Martin Scorsese e do Quentin Tarantino já mostra o amadurecimento de quem acompanha cinema na nossa plataforma."

Pois bem, ele não só ficou na frente do Martin Scorsese e do Quentin Tarantino, como também despachou o grande favorito, Sam Mendes, e levou o prêmio de "Melhor Diretor" pra casa e olha que Bong Joon Ho nem mexicano é (rs)!

MELHOR DIREÇÃO: Bong Joon Ho - Parasita

Nesse momento minha cabeça já estava pegando fogo: Será que Parasita poderia vencer mais alguma coisa? Só sobrava "Melhor Filme", mas nem nos melhores sonhos (ou nos melhores filmes) isso seria capaz de acontecer e aqui peço licença para copiar o que escrevi no final da análise que fiz do filme: "Parasita é um fenômeno do mesmo nível (ou maior) que "A vida é bela" - acredito, inclusive, que se o filme fosse americano, seria o vencedor do ano!" - Mas a razão logo me jogava para a realidade: "O filme é coreano, não tem a menor chance!"

Nossos usuários acreditavam que Coringa levaria o prêmio e a porcentagem de preferência tinha me surpreendido: Coringa com 44%, 1917 com 19% e Parasita com praticamente 15%, fechavam o pódio!

Levando em consideração a forma como o vencedor da categoria é definido (saiba mais aqui), minha aposta também era em Coringa: "(...) mesmo sabendo que o grande favorito é 1917. Pra mim, ficou muito fácil definir os dois filmes: enquanto 1917 é grandioso e uma experiência única, Coringa tem a segunda melhor história do ano! Opa, como assim? Eu explico: o melhor filme, para mim, foi Parasita, mas é extremamente improvável que um filme estrangeiro leve esse prêmio para casa - não por falta de merecimento, mas por protecionismo mesmo! Infelizmente!"

Foi aí que a grande surpresa aconteceu: Parasita ganhou o prêmio de "Melhor Filme", se tornou o grande vencedor da noite, ganhando 4 das 6 categorias que disputou! Um feito histórico, surpreendente até, mas muito (muito) merecido!

MELHOR FILME: Parasita

Agora vamos repassar os outros vencedores da noite:

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Taika Waititi - JoJo Rabbit

Essa era uma categoria onde todos os indicados tinham boas chances. Pessoalmente, achava que Greta Gerwig levaria esse prêmio por ela não ter sido indicada na categoria "Melhor Direção", além da enorme qualidade do seu trabalho, claro - mas não foi o que aconteceu e Taika Waititi que já havia sido indicado no começo da sua carreira para "Melhor Curta-Metragem" com o premiadíssimo "Two Cars, One Night", levou seu primeiro Oscar para casa!

MELHORES EFEITOS VISUAIS: 1917

Uma das surpresas da noite. Talvez a categoria onde a vitória de 1917 era dada como menos provável. Azar de Vingadores: Ultimato que dominou amplamente nossa pesquisa com 52% dos votos!

MELHOR EDIÇÃO DE SOM: Ford vs Ferrari  

Aqui a briga era muito boa e era claro que o vencedor ficaria entre Ford vs Ferrari e 1917. Na nossa pesquisa o filme de Sam Mendes liderou com folga, 45.7% dos votos, mas não dá para dizer que o prêmio não ficou em boas mãos! Esse á o primeiro Oscar de Donald Sylvester que já havia ganhado o "Motion Picture Sound Editors Awards".

MELHOR MIXAGEM DE SOM: 1917 

Normalmente a melhor edição de som leva em mixagem também, mas esse ano não foi assim e merecidamente: 1917 dá uma aula de mixagem e o Mark Taylor que já havia sido indicado por "Perdido em Marte" e "Captain Phillips " faturou seu primeiro Oscar. Seu parceiro nessa jornada, Stuart Wilson, que já havia sido indicado 6 vezes (sendo três com a franquia Star Wars), também ganhou pela primeira vez.

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO: Era Uma Vez Em... Hollywood 

Outra categoria só com filme bom na disputa. 1917 era o grande favorito pela grandiosidade que foram os sets onde filmaram as cenas da Guerra, mas Era Uma Vez Em... Hollywood mereceu demais, pois o filme do Tarantino não usou nada de Computação para reconstruir a Los Angeles do final dos anos 60 - tudo que você vê na tela, realmente está lá!

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: Rocketman - "(I'm Gonna) Love Me Again"

  • Toy Story 4 - "I Can't Let You Throw Yourself Away"

  • Rocketman - "(I'm Gonna) Love Me Again" (aposta Viu Review) e (aposta usuários Viu Review)

  • Superação: O Milagre da Fé - "I'm Standing With You"

  • Frozen II - "Into The Unknown"

  • Harriet - "Stand Up"

Barbada também! Para se ter uma idéia, "(I'm Gonna) Love Me Again" teve um dos maiores índices de votação de toda nossa pesquisa: 71,7% de favoritismo! Segundo Oscar de Sir Elton John - o primeiro havia sido com "Can You Feel the Love Tonight" de "O Rei Leão", em um ano que das 5 músicas indicadas, 3 eram dele!

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL: Coringa

Outra barbada! Eu e mais 52,2% dos nossos usuários acreditavam nesse final! Deu a lógica: primeiro Oscar da jovem e talentosíssima islandesa Hildur Guðnadóttir - aliás, na mesma temporada ela ganhou o Oscar, o Globo de Ouro, o Bafta e o Emmy com Chernobyl. 

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM: O Escândalo

Uma outra categoria muito equilibrada, com excelentes trabalhos, mas que deu a lógica! Mesmo com O Escândalo e Judy - Muito Além do Arco-Íris se sobressaindo, a transformação de Charlize Theron pesou na decisão. Aos que acharam que se tratava de plástica, criticando a atriz nas redes sociais e dizendo que ela estava irreconhecível... bem, essas pessoas não estavam "de todo" erradas, mas era maquiagem! Segundo Oscar de Kazu Hiro - o primeiro foi com o incrível trabalho em "O Destino de uma Nação". Anne Morgan e Vivian Baker ganharam pela primeira vez!

MELHOR EDIÇÃO: Ford vs Ferrari

Era claro que, tecnicamente, o trabalho de Ford vs Ferrari foi o mais impactante. A dinâmica que o Michael McCusker e Andrew Buckland imprimiram nas cenas de corrida foi realmente impressionante. Primeiro Oscar da dupla!

MELHOR DOCUMENTÁRIO: American Factory

  • American Factory

  • The Cave

  • Democracia em Vertigem (aposta usuários Viu Review)

  • For Sama

  • Honeyland  (aposta Viu Review)

Para mim, uma grande surpresa "American Factory" ter levado. O fato de "Honeyland" também ter disputado na categoria "Melhor Filme Estrangeiro" credenciava o filme da Macedônia como favorito. O fato é que o protecionismo que se dissipou em "Melhor Filme" reinou aqui ao premiar a primeira produção produzida pelo casal Obama! Vitória da Netflix!

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA METRAGEM: Learning to Skateboard In a Warzone (If You're A Girl)

  • In The Absense

  • Learning to Skateboard In a Warzone (If You're A Girl)  (aposta Viu Review)

  • Life Overtakes Me

  • St. Louis Superman

  • Walk Run Cha-Cha 

MELHOR FIGURINO: Adoráveis Mulheres

Apostei com o coração em Adoráveis Mulheres, mesmo sabendo do seu relativo favoritismo. De fato era no figurino que tinha a melhor chance de vitória - nossos usuários validaram essa aposta com quase 45% dos votos, inclusive.  Segundo Oscar de Jacqueline Durran, o primeiro foi com Anna Karenina em 2013 -e  foram 6 indicações no total!

MELHOR FOTOGRAFIA: 1917

Outra barbada! Todos os Diretores de Fotografia desse ano fizeram um trabalho espetacular, unindo técnica e criatividade; mas depois de assistir 1917 não tinha como deixar o Roger Deakins sem esse Oscar. O segundo da carreira, das 14 vezes (eu disse 14) que foi indicado. Ele venceu em 2018 com "Blade Runner 2049" e não ano passado como informado na transmissão da Globo!

MELHOR CURTA ANIMADO: Hair Love

  • DCERA (Daughter)

  • Hair Love

  • Kitbull (aposta Viu Review)

  • Memorable

  • Sister

MELHOR CURTA METRAGEM: The Neighbors' Window

  • Brotherhood

  • Nefta Football Club

  • The Neighbors' Window

  • Saria (aposta Viu Review)

  • A Sister

MELHOR ANIMAÇÃO: Toy Story 4

Klaus era a minha aposta e a aposta dos nossos usuários: eram 37% dos votos contra 28% em Toy Story 4. Deu Disney/ Pixar mais uma vez - primeiro Oscar de Josh Cooley como Diretor, ele que já havia sido indicado como roteirista em "Divertidamente"; primeiro Oscar de Mark Nielsen e segundo de Jonas Rivera, também vencedor com "Divertidamente" em 2016.

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Brad Pitt - Era Uma Vez Em... Hollywood 

Tudo indicava que o Brad Pitt com Era Uma Vez Em... Hollywood, finalmente, ganharia o seu primeiro Oscar como ator depois de 4 indicações. Era o grande favorito, liderava nossa pesquisa com 44,7% e tinha levado Globo de Ouro, o Bafta, SAG Awards!!! Embora, para mim, o melhor trabalho disparado era do Joe Pesci em O Irlandês, que nem foi para Cerimônia - não "perdeu nada", deu a lógica!

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Laura Dern - História de Um Casamento 

Outra que tinha levado Globo de Ouro, o Bafta e o SAG Awards: Laura Dern de História de Um Casamento era a grande favorita, tinha 42,6% dos votos na nossa pesquisa e, mais uma vez, confirmou seu grande ano! Seu discurso, para mim, foi o mais emocionante da noite. É o primeiro Oscar de Dern depois de 3 indicações.

MELHOR ATRIZ: Renée Zellweger - Judy: Muito Além do Arco-Íris 

Mais uma barbada: Renée Zellweger de Judy: Muito Além do Arco-Íris, era a grande favorita da categoria! Como eu disse anteriormente: "(...) era o trabalho mais visceral, profundo, transformador!" - Segundo Oscar da atriz depois de quatro indicações. O primeiro foi como coadjuvante em "Cold Mountain" de 2003. Aqui tem um dado interessante, depois de ser indicada três anos seguidos (2002, 2003 e 2004) e surgir como uma grande e talentosa estrela, a carreira de Renée Zellweger desabou - apenas em 2006 fez um trabalho reconhecido com Miss Potter, mas depois disso só fracassos! Que dessa vez seja diferente!

MELHOR ATOR: Joaquin PhoenixCoringa 

Barbada! Ninguém tirava esse prêmio do Joaquin Phoenix. Todos os outros quatro atores fizeram seus melhores trabalhos, mas esse ano Phoenix não deu chances para ninguém.  Foi o segundo maior favorito da noite entre todas as categorias na nossa pesquisa: 83% da preferência dos usuários da Viu Review! Seu discurso foi profundo, sincero e emocionante - de fato coroou o ator que ganhou todos os prêmios da temporada e nos entregou o melhor vilão do ano. É o seu primeiro Oscar depois de quatro indicações - merecidíssimo!

Para finalizar  o saldo da noite: 

- Parasita levou 4 prêmios das 6 indicações que teve - sem dúvida uma noite inesquecível para Bong Joon Ho, para o cinema sul-coreano e, claro, para o cinema mundial - foram quebrados alguns paradigmas e isso é um sinal de evolução que vai refletir no mercado cinematográficos dos próximos anos em muitos países (e se o governo não atrapalhar, isso pode ser muito bom para o Brasil). 

1917, para nossa surpresa e decepção, ganhou apenas em 3 categorias. Com 10 indicações e grande favorito da noite, não dá para negar que ficou um gostinho amargo!

Coringa foi o filme com mais indicações esse ano e levou apenas 2 prêmios! Morreu abraçado com 1917.

- Era Uma Vez Em... Hollywood também tinha 10 indicações e ganhou em 2 categorias! Pouco para um filme do Tarantino com tanto potencial!

Ford Vs Ferrari, ao lado de Parasita, saiu com status de vencedor. Disputou como "Melhor Filme" quando muitos descartavam, inclusive, sua indicação e ainda levou 2 prêmios para casa com 50% de efetividade!

Adoráveis Mulheres, apenas 1 prêmio, mas sua grande vitória está nas 6 indicações recebeu - inclusive "Melhor Filme". Merecia mais, talvez "Roteiro Adaptado" e uma indicação de "Melhor Direção" que não veio! Na minha opinião, sai fortalecido da noite!

História de um Casamento apareceu como um grande concorrente ao "Melhor Filme", mais foi perdendo força e minguando nas premiações. Levou o prêmio que era mais óbvio!

- O Irlandês foi o grande esnobado. Não ganhou nada e depois de um 2019 especial para a Netflix com o sucesso de "Roma", esse resultado representa uma grande decepção institucional por tudo que esteve envolvido na campanha do filme. Merecia melhor sorte!


Read 1521 times Last modified on Segunda, 10 Fevereiro 2020 14:03

Cookies: a gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.